Para Meditar

"Escreva as preocupações de hoje na areia. Grave as vitórias de ontem na pedra".

27/05/2011

Uma fortuna na parede

   Ouvi essa história há 10 anos e nunca esqueci. Meu pastor, Elienae Moreira que contou para ilustrar um estudo sobre dons espirituais. Essa semana, ele recontou o fato que me marcou e marca até agora. É a história de um missionário que em visita a uma humilde residência encontra uma senhora idosa e necessitada. 
   Na sala da casa, ele atentou para um quadro na parede. Perguntou a senhora o que era aquilo e ela disse: É uma longa história! Contou que havia trabalhado muito tempo na residência de um homem muito rico e que este próximo de sua morte lembrou dela e mandou entregar-lhe um papel que ela com muito carinho emoldurou e pendurou na parede de sua singela casa.
     O missionário perguntou: Posso ver de perto? Ao que ela prontamente respondeu: Sim, pode ver. O homem, então, constata que o papel emoldurado é um cheque de valor altíssimo. Fica espantado e comunica a senhora que vivendo na pobreza tinha nas mãos uma grande fortuna pendurada na parede.
      Infelizmente, muitos vivem assim: na pobreza espiritual e possuindo uma grande riqueza: a Palavra de Deus. Na ignorância e de posse do conhecimento divino. A Bíblia está em casa "pendurada" em algum lugar, servindo de decoração ou amuleto. A página aberta no Salmo 91 já se encontra até amarelada. Tanta riqueza desperdiçada!
       Quantos na miséria, carentes, famintos, sedentos e com pão e água em abundância. E o pior: denominando-se crentes em Cristo! Vivendo na mediocridade quando nos é ofertada vida e vida com abundância. Tiremos o quadro da parede e usufruamos da fortuna que está a apenas um passo de nós. Bebamos da fonte, provemos das delícias da Palavra, tomemos posse de tudo que nos é direito e vivamos uma vida plena do conhecimento de Deus. 

23/05/2011

Os lençóis da vizinha

Era uma vez um casal, recém-casado, que se mudou para um bairro muito tranqüilo. Na primeira manhã que passavam em casa, enquanto tomavam o café, a mulher reparou uma vizinha que pendurava lençóis no varal e comentou: Que lençóis sujos ela está pendurando no varal! Está precisando de um sabão novo. Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar roupas.  O marido observou, mas ficou calado.Três dias depois, também durante o café, a vizinha pendurava lençóis no varal,e novamente a mulher comentou com o marido: - Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar roupas. E assim, a cada três dias, a mulher repetia seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal. Passado um mês, a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis muito brancos sendo estendidos, e empolgada, foi dizer ao marido: Veja, ela aprendeu a lavar as roupas, será que a outra vizinha lhe deu sabão? Porque eu mesma não fiz nada! O marido, calmamente respondeu: Não, é que hoje eu me levantei mais cedo e lavei a vidraça da nossa janela.
...................
Como você está enxergando a vida, as pessoas, as situações? Como está a vidraça das suas janelas (seus olhos)? A Bíblia diz que se o olho for mau tudo será mau. Será que o problema está no lençol da vizinha ou na janela do seu olho? Não julguemos para não sermos julgados. Com a medida que pesarmos seremos pesados. A lição que tiramos desta história é: Tudo depende de como está a nossa janela porque através dela observamos tudo. Busquemos o colírio santo que nos faz enxergar todas as coisas pelo olhar da fé, da compaixão, do amor, pelo olhar de Deus. Antes de criticar, verifique se você faz alguma coisa para contribuir.